Notícias

« Voltar

Jovens Aprendizes buscam experiência profissional na NovaBR

12.05.2021

O desafio dos jovens que estão entrando no mercado de trabalho é encontrar a primeira oportunidade que possa contribuir para o desenvolvimento profissional. E para ofertar essa chance, a NovaBR iniciou a segunda turma de Jovens Aprendizes, programa de oportunidades em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Pará (SENAI/PA). A obra de requalificação da BR-316 é um projeto do Governo do Estado do Pará, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM).

A nova turma conta com 18 novos Jovens Aprendizes que foram selecionados pela equipe de Recursos Humanos da NovaBR. Além de executarem atividades em setores administrativos da obra, os jovens que têm entre 18 e 24 anos assistem às aulas do curso de Auxiliar de Obras de Edificação, no SENAI/PA. “Ao todo contratamos dez homens e oito mulheres que foram distribuídos em vários setores administrativos da obra. Oferecendo assim, a condição de os jovens aprenderem com profissionais já experientes”, afirma o recrutador Luiz Marcos, responsável pelo RH do projeto.

O jovem Lucas Gomes, 20 anos, saiu da cidade de Capanema/PA para trabalhar e estudar na Região Metropolitana de Belém (RMB), e foi um dos jovens selecionados pelo programa. Para ele, estar na NovaBR é uma chance de compreender como funciona o mercado de trabalho e decidir qual graduação seguir com a experiência adquirida na obra. “Eu fiquei no setor de Sustentabilidade e estou gostando muito do aprendizado que estou recebendo aqui. Tenho certeza de que isso vai acrescentar muito em minha vida profissional”, revela Lucas.

O programa Jovem Aprendiz da NovaBR tem duração de 15 meses e oferta vagas para parentes de Integrantes da NovaBR e para comunidades nos arredores da obra. O contrato é registrado na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) garantindo direitos trabalhistas e previdenciários, como férias remuneradas, 13º salário e vale-transporte.

Requalificação – As obras de requalificação da BR-316 ocorrem nos primeiros 10,8 quilômetros da via, do trecho entre o Entroncamento até a área próxima à entrada da Alça Viária. Estão sendo construídos os terminais de integração, Ananindeua e Marituba, um viaduto de acesso ao Terminal de Ananindeua, quatro túneis (dois em cada terminal) exclusivos para os ônibus do BRT Metropolitano, 13 conjuntos de estações de passageiros no canteiro central da rodovia, 13 novas passarelas para pedestres com acessibilidade, nova rede de drenagem, calçadas, iluminação pública, ciclovias (em ambos os sentidos), paisagismo e o Centro de Controle Operacional (CCO), que concentrará a operacionalização do sistema integrado de transporte. O projeto prevê ainda obras viárias e de estações de passageiros para integração ao longo da avenida Almirante Barroso

« Voltar